Crossover de Flash, Supergirl e Arrow estilo Friends

Recentemente pudemos ver o crossover de séries da CW e da CBS, ou melhor, The Flash e Supergirl. Antes só tínhamos visto o crossover do velocista escarlate e o arqueiro verde (o homem que está vivo e depois de cinco anos em uma ilha, voltou com um objetivo… o resto você já sabe).

Agora imagine o crossover entre essas três séries, porém, como se fosse um seriado dos anos 90?!
Sim, fizeram uma abertura dessas séries inspiradas em Friends.

O que é Crossover
Um crossover é a colocação de dois ou mais personagens, cenários ou universos de ficção distintos no contexto de uma única história. Eles podem surgir de acordos legais entre os detentores de direitos autorais relevantes, esforços não autorizados de fãs ou propriedade corporativa em comum.

By |2020-11-23T14:37:45+00:00janeiro 23rd, 2021|Serie e TV|0 Comments

Séries – A Young Doctor’s Notebook

Por Rafaela Donadone

Olá queridos!

Cá estou eu, bimestral mente postando rs!

Mas hoje não vim convencê-los a assistir uma série… Vim falar pra pensar MUITO quando quiser assistir a A Young Doctor’s Notebook.

Quando me perguntaram qual a próxima review que eu faria, disse logo:

– “How I Met Your Mother”

– Você só faz review das séries que gosta? Tem que falar também das que foram ruim!

Depois de pensar nessa *reflexão* concordei, e cá estou eu para falar de uma experiência não muito feliz com essa série.

Vamos ao trailer (acho válido os leitores assistirem antes de ler o que eu tenho a dizer sobre AYDN. rs.)

Quando comecei a ver A Young Doctor’s Notebook, estava muitíssimo empolgada! Era uma minissérie dividida em 04 episódios, adaptada da coleção de contos do autor russo Mikgail Bulgakov. No papel do jovem médico Vladimir Bomgard, tínhamos Daniel Radcliffe (Harry Potter forever <3) e Jon Hamm (Mad Man) que interpretava o médico mais velho.

A série se passa em Moscou no ano de 1934, e acompanhamos a chegada e o primeiro dia de prática do médico Vladimir, um jovem recém-formado que é mandado para um hospital na cidade de Muryovo, um hospital que vive as sombras d seu fundador, Leopold Leopoldvic.

Antes de mais nada, PRECISO saber qual foi essa “Oficina de Atores da Globo” que Daniel Radcliffe se matriculou… Meu povo, esse menino, que até eu, fã de Harry Potter, cega de amor achava ruim, sofreu uma transformação. Foi uma bela surpresa o desempenho de Daniel, que eu achava que nem de longe podia ter alguma semelhança com Jon Hamm e no decorrer do seriado me vi falando “até que eles se parecem…”. Sua atuação foi leve, engraçada e super elogiada pelos críticos. Go Harry! A atuação de Jon, sem surpresa nenhuma, foi maravilhosa. Não preciso dizer mais.

Quando comecei a assistir, achava que a série tratava apenas das peripécias de um jovem médico nessa nova vida cuidando de um hospital sozinho e no meio do nada. Mas vamos além disso. O médico interpretado por Jon ao ler seu diário “volta” no tempo e se vê onde tudo começou. A versão mais velha do médico encontra-se com sua versão mais jovem, e tenta ajuda-lo a sobreviver as condições horríveis que o Hospital oferecia, oferecendo ao jovem e inexperiente algumas lições de vida.

Mas é apenas no segundo episódio que vemos que Jon não está bem. É em meio aos delírios da abstinência que ele, ao reler seu diário tenta impedir seu antigo-eu a começar a usar drogas.

Durante a série temos alguns pacientes legais, que geram umas histórias interessantes, e uma ou outra bem triste mesmo, mas nenhuma capaz de prender nossa atenção e torcer pelos personagens. Até eu já estava ficando claustrofóbica de tanto que via aquele hospital lá pelo 3º episódio, pois a série só se passa ali dentro.

Não sei se era um pouco confuso, ou foi pouco tempo para desenvolvimento de uma história longa, ou se foi por que eu via Daniel pegando Pelegeya… O fato foi que A Young Doctor’s Notebook não atingiu minhas expectativas nem de longe…

Fica a critério de vocês, queridos leitores, decidirem se vale a pena ou não! Na pior das hipóteses, você só perde 1:20h de toda sua vida, pois são apenas 04 episódios de 20 minutos cada… pra não falarem que a minha crítica foi de todo ruim, taí uma cena maravilhosa da série (que quem é quase dentista como eu, adorou! hehe.)

By |2020-05-26T16:28:43+00:00dezembro 26th, 2020|Serie e TV|0 Comments

Séries – The Big Bang Theory

Confesso que taí um seriado que eu não assistia de birra! Talvez por que tenha entrado no lugar de Friends (Friends Forever aqui, people! rs. Aguardem em breve a resenha de Friends <333). Ou talvez eu não gostasse por que tinha 14 anos e não sabia nem o que era uma tabela periódica… E ai fica dificil entender The Big Bang Theory, né? Já ouvi gente dizer que deixa de assistir TBBT por achar que é uma série de física o.o’ Pessoas, OI??? Uma série de física? Sério? É uma série de Nerds, não tem como negar.
Mas Nerd tá na moda u.u Então por que não tentar? E já vou avisando que semana passada cheguei de mansinho pra não assustar, mas a tendência é essa barrinha de rolagem ai do lado >>
só diminuir… por que irei escrever até meus dedinhos ficarem achatados. *-*

Resenha de hoje: The Big Bang Theory!
 A série se passa na Califórnia, e não possui muitos arcos distintos, vistos em outras séries. Aquela pegada do bom e velho sitcom. A locação principal é um prédio, onde os nerds Leonard e Sheldon (que moram juntos, Deus sabe o por quê) são vizinhos de Penny, a loira gostosa, sonho de todo homem! Ainda contamos com Howard e Raj, amigos e colegas de trabalho de Leonard e Sheldon

No decorrer da série, temos a ótima adição de dois novos personagens fixos que, na minha visão, deram um novo gás a série: Bernadette e Amy.

Vou resumir dizendo que Leonard não tem nada demais! É como um “Ted” pra quem assiste How I Met Your Mother. Ele é a famosa “cola” que une os demais personagens, mas não vejo o por quê. Ele é uma pessoa legal, inteligente zzzzzzzzzzzzzzz ronc. Ele fica num lenga-lenga com Penny, sua vizinha. Ai sua participação se torna divertida. Ver como seria esse casal quase impossível e a reação dele ao ter uma mulher bonita do seu lado é um dos pontos altos da série. Penny, que veio do interior e foi pra California pra se tornar uma atriz, e até hoje, na sexta temporada, ainda é uma garçonete, era a única personagem fixa mulher na série, e a atuação de Kaley Cuoco.

Já em Raj e Howard temos uma amizade linda/relação homo.. er.. heterossexual que diverte a todos. Raj é indiano, e não consegue falar com as mulheres, a menos que esteja sob o efeito de alcool. Já Howard fala até demais com as mulheres, atirando pra todos os lados até conhecer Bernadette! Ah, Bernadette! No começo eu odiava essa mulher! Aquela voz irritante me doía o coração. Mas a primeira vez que ela deu um grito estilo a mãe de Howard me conquistou! Também é bióloga, tem doutorado e se fixa na série como namorada de Howard.

Chegamos então a Sheldon? <3 Finalmente! Meu namorado que me perdoe, mas eu amo esse homem. Homem ou ser assexuado?
Sheldon, supostamente, é caracterizado como tendo Síndrome de Asperger ou Transtorno obsessivo-compulsivo. Ele é cheio de manias, sem dúvidas, o melhor personagem da série e de longe o mais engraçado. Você vai ter muita raiva de Sheldon, mas ainda assim você vai amá-lo. BAZINGA. E pra melhorar esse personagem, só ele encontrando sua alma- gêmea… E Amy chegou!

Amy, pra quem assim como eu, assistia todo dia e pensava “meu deus, de onde eu conheço essa mulher??????????????????/ isso me deixava alok” ela é a antiguissima Blossom! Aquele seriado que passava no SBT, quando a barba de Papai Noel ainda era preta.
Mas voltando a personagem rs Amy é uma das minhas personagens favoritas! Ela entra na série quando é encontrada num site de namoros, e é a versão feminina de Sheldon. Seus momentos de “nunca tive uma bff” com Penny são muito bons e sempre rendem piadas (aquele momento que que o roteirista de TBBT tem que encontrar a hora de parar!)

Enfim! A série já está na sua sexta temporada, se recuperando muito bem de uma última temporada não tão regular. Mas admito, assisti as quatro primeiras num ritmo frenético! Todas são bem consistentes,regulares e muuutíssimo divertidas. Eu considero TBBT como aquele momento de 20 minutos entre a espera de alguém pra sair, ou enquanto a comida esquenta… aquela distração semanal que recomendo demais!

Pra quem ficou com vontade de ver um pouquinho mais (ou pra quem tá de férias mesmo sem nada pra fazer) vai um vídeo com uma pequena cena de TBBT!

Indico pra quem curte:
– How I Met Your Mother
– Friends
– Partners

By |2020-05-26T16:22:56+00:00novembro 26th, 2020|Serie e TV|0 Comments

Séries – The Vampire Diaries

Primeiramente gostaria de me desculpar pela falta de posts, a razão é apenas uma: tenho vida social! rsssssss Brinks galera, muitas coisas a fazer, viagens etc e não deu pra agradar a todos os meus fans (fans kd) com a review semanal. Mas agora to de volta pra levar pedrejadas. Chegou a hora de falar de: The Vampire Diaries.

Sei mais do que ninguém, sei como é difícil elogiar The Vampire Diaries, porque sempre virá aquela pessoa dizer que é uma série teen, que é uma versão de Crepusculo, etc e tal. Mas posso afimar com segurança, eu, uma pessoa que acompanha séries religiosamente há, no mínimo, uns 7 anos, da TV aberta ou fechada dos EUA, britânicas, canadenses, brasileiras e até mesmo australianas, cults, teens, médicas, jurídicas, de suspense, de mulherzinhas, de macho, de zumbis, de vampiros, comédias, dramas e o quer mais que tenha na TV – reafirmo que a produção de The Vampire Diaries é uma das mais maduras e competentes da TV Americana, rivalizando, possivelmente, apenas com a de The Good Wife.

Não tem essa de “mulherzinha” não. Afinal a série tem bruxa, vampiros, híbridos, lobisobens só faltando Sabrina, a feiticeira pra completar o elenco místico da televisão. E nem assim, nem com toda essa ficção eu paro e falo “nossa, que merda que TVD inventou agora”. TVD consegue preender o telespectador com mil plots acontecendo ao mesmo tempo.Se você perdeu um episódio, tenha certeza que perdeu: umas 5 pessoas morreram, 1 ressucitou, 3 casais terminaram, mais uns 2 casais se formaram, 4 pessoas viraram vampiras e por ai vai.

A série é baseada na coleção de livros “Diários de Vampiro” e começa com Stefan Salvatore, um vampiro de 162 aninhos de idade que decide retornar a sua cidade natal, Mystic Falls, onde nasceu, cresceu, e teve o coração partido por Katherine. Kath, essa vampbicth chegou na cidade quando Stefan tinha 17 anos, e além de conquistá-lo e tranformá-lo em vampiro, fez o mesmo com seu irmão, Damon. Mas não sendo suficiente, ela abandonou os dois, se passou de morta, sumiu no mundo e deixou os dois irmãos, antes amigos, agora rivais. Um século depois, quando volta a cidade, Stefan se depara com Elena Gilbert, uma jovem de 17 anos, que ainda está se recuperando da morte dos pais, que mora com a tia e o irmão e é tudo aquilo que uma mocinha da CW tem que ser: linda, inteligente, popular e líder de torcida (esse último eu ainda não compreendo, por que tá pra nascer alguém menos animado que Elena). Não é a toa que Stefan chega e já começa a paquera na escola com Elena, a mocinha é a cara de Katherine. Mas como desgraça pouca é bobagem, logo no primeiro episódio Damon chega, e desde então começa nosso triangulo amoroso infinito Stefan-Elena-Damon. Game on!! Muitos fãns se dividem entre o casal Stefan-Elena ou Damon-Elena (me recuso a usar termos como Delena UGH vomitei) e perdem anos de suas vidas discutindo com quem ela deve ficar, quando na minha opinião, o melhor de TVD está em seus outros personagens.

Mas não se lamentem aqueles que queriam assistir e acham que a história se baseia nesse mimimi dos três. Longe disso! TVD, pra mim, é o que é devido a seus milhares de personagens maravilhosos. Não sei quanta gente já aparecer e morreu nesse seriado, perdi as contas ainda na primeira temporada. Outra coisa a se avisar sobre TVD: Não se apegue aos personagens! Por que seus criadores Kevin Williamson e Julie Plec não tem a mínima pena de matar ninguém. Essa é a segunda série em número de óbitos, perdendo apenas para Greys Anatomy, rs.

Não há possibilidade nenhuma de descrever completamente o elenco de The Vampire Diaries, mas falamos por alto da válida presença de personagens como Caroline, amiga de Elena, meio má e invejosa no começo da série, mas que hoje é uma das minhas personagens favoritas; Klaus, líder da família Original de vampiros, que já deve ter morrido pelo menos umas 32 vezes ao longo dessas quatro temporadas e sempre volta pra minha alegria; Bonnie, melhor amiga bruxa de Elena, que só me traz desgosto com aquela boca torta, mas acaba sendo útil por ser a última bruxa bennet viva nesse mundão de meu deus; Tyler, o lobisobem/híbrido/filho do prefeito, que assim como Jacob, mostra mais músculos que o necessário e a lista é longa! Mesmo com tantas histórias ocorrendo ao mesmo tempo, o roteiro consegue misturar de forma correta momentos de ação, de suspense e de drama e vale ressaltar também a ótima trilha sonora da série! Sim, a série é teen, mas da mesma forma que coloca cheerleaders, bebidas e festas no roteiro, também nos envolve com dramas fortes de valores, perdas e consequências dos nossos atos. O ator mais famoso de TVD, Ian Somerhalder se detaca em perfeição no papel de Damon. O mesmo não posso afirmar do meu querido (sim, sou team Stefan) Paul Wesley, o Stefan, que é tão bom ator quanto Chad Michael Murray (One Tree Hill feelings). Já Nina Dobrev consegue fazer uma Elena passável, merece os créditos uma vez que a personagem chata e moralista não ajuda na confecção de um personagem carismático. Também não vou dar muito valor, uma vez que só consigo compará-la com Kristen Stewart e ai qualquer comparação é injusta, só de falar nela já me embrulha o estomago. RESUMINDO TVD: Junta Stefan + pouca inteligência – Bonnie + Damon x Verbena x Raiva acumulada² + Corvo + Família Original (Klaus)² – Elena  = Um episódio excelente! P.S. Aproveito este momento para declarar que torço pra Damon encontrar alguém com um pouco mais de alegria nos olhos que Elena. Até Katherine seria uma opção melhor do que Elena e seus 75 anos de idade mental. Indico pra quem curte: – True Blood

– Twilight (?????)

E vai ai um videozinho pra animar todos os leitores a dar uma chance a mais uma série!

By |2020-05-26T16:12:22+00:00outubro 26th, 2020|Serie e TV|0 Comments

As cronicas de narnia a ultima batalha

Review

As cronicas de narnia a ultima batalha

Finalmente chegamos ao fim da nossa série de resenhas sobre os livros das Crônicas de Nárnia, neste último livro a história das Crônicas não chegam ao fim, mas chega a verdadeira história, onde as verdadeiras aventuras começam, algo tão belo que não pode ser contado…

Na época em que o rei Tirian reinava em Nárnia, um velho macaco chamado Manhoso e um burro chamado Confuso acabam encontrando uma pele de leão, Manhoso dotado de muita esperteza convence o Confuso a colocar a pele e ele diz que Aslam voltou e que agora manhoso era seu porta-voz.

Os habitantes de Nárnia acabam por acreditar em Manhoso, e este faz um acordo com os Calormanos, para que eles possam invadir Nárnia e deixar o Manhoso com todas as regalias que deseja. Nisto o príncipe Tiran é capturado e em um momento de sofrimento consegue pedir ajuda aos amigos de Nárnia.

Nesta ocasião os amigos de Nárnia estavam todos reunidos, menos Susana que havia esquecido sua viagem fantástica pois estava mais preocupada com coisas materiais. Quando são chamados para ajudar, eles decidem que tem que pegar os anéis usados no primeiro livro para poderem voltar a Nárnia, mas acaba não sendo necessario, pois em um acidente de trem eles são enviados para lá.

Eustáquio e Jill, nossos heróis do livro anterior, ajudam o príncipe Tirian e seu companheiro unicórnio chamado Precioso, a enfrentar o macaco Manhoso e os calormanos nesta última batalha.

Manhoso e os calormanos acabam inventando muitas mentiras a respeito de Aslan, até mesmo dizendo que Aslan e Tash, o deus pagão dos carlormanos eram a mesma pessoa, o que sem querem trouxe o verdadeiro Tash para Nárnia.

A partir daqui vai ter Spoilers, então se você não quiser saber não leia o resto….

Nesta última batalha contra Tash, os heróis são jogados na Verdadeira Nárnia, onde os outros amigos de Nárnia estavam esperando por eles. Digory e Polly estão jovens, e Pedro, Edmundo e Lúcia estão como quando eram reis e rainhas. Neste momento Aslan decreta o fim de Nárnia, o Gigante Adormecido chamado Tempo acorda e uma das descrições mais bonitas e emocionantes de todos os livros começa a acontecer.

As estrelas deixam o céu, mas as estrelas de lá não são bolas de fogo como as nossas, mas sim pessoas, e Edmundo, Lúcia e Eustáquio ja tinham conhecidos algumas delas, depois disto enormesdragões e largartos gigantes invadem a terra, e os habitantes fiéis a Aslan são levados a Verdadeira Nárnia. Ainda depois o mar se agita, e tudo que havia de vida os Dragões devoraram e por fim o sol daquela terra fica moribundo, como o sol que Digory e Poly viram em Charn. Então Pedro, ao comando de Aslan, fecha a porta pelo qual eles viam todas estas coisas.

Os amigos de Nárnia descobrem que não vão voltar mais a Terra, pois o acidente de trem tinha sido fatal. E naquela nova terra, a verdadeira Nárnia, reencontram todos os amigos que conheceram em todas as historias, como o rato Ripchip, o primeiro cavalo alado Pluma, rei Caspin e todos os outros. E la descobrem que vão ficar para sempre ao lado de Aslan, e que a verdadeira história e aventura vai começar, a história que na Terra ninguém jamais leu, e que cada capítulo é melhor que o anterior.

Sinopse:
À luz de uma enorme fogueira crepitante, a última batalha de Nárnia está prestes a acontecer. O rei Tirian, ajudado corajosamente por Jill e Eustáquio, terá de enfrentar os cruéis calormanos, num combate que decidirá, finalmente, a luta entre as forças do bem e do mal. Mas, com tantas dúvidas e confusão ao redor, conseguirá o rei Tirian manter-se firme na hora mais negra de Nárnia?

By |2019-05-07T20:23:48+00:00junho 18th, 2019|Serie e TV|0 Comments

As melhores séries nerds de todos os tempos

1. Arquivo X

Estreou em setembro de 1993 e terminou em maio de 2002.  Na série, os agentes do FBI Fox Mulder (David Duchovny) e Dana Scully (Gillian Anderson) são investigadores de arquivos-x: casos não solucionados envolvendo fenômenos paranormais. Mulder acredita na existência de extraterrestres e em paranormalidade, enquanto Scully, uma médica cética, é designada para fazer análises científicas das descobertas de Mulder. Ainda no começo da série ambos agentes tornam-se alvo de uma trama conspiratória (denominados “mitologia” pelos produtores), e passam a confiar apenas um no outro. Eles desenvolvem um relacionamento próximo, começando com um sentimento platônico e depois tornando-se um relacionamento romântico no término da série.

2. Stargate

Teve início com o longa-metragem para o cinema Stargate, em 1994, e hoje incluem três telesséries   (1997-2007 – 10 temporadas), Stargate Atlantis (2004-2009 – 5 temporadas), Stargate Universe (2009-2011 – 2 temporadas) e uma telessérie de animação, Stargate Infinity. O enredo de todas as produções gira em torno da premissa do Stargate, um aparelho anular supercondutor que permite viagens pelo “subespaço”, através de um buraco de verme estável, com destino a outro aparelho idêntico localizado a uma vasta distância do primeiro (outro sistema estelar, por exemplo). Embora completamente ficcionais, as produções Stargate se passam no presente, com enredos escritos de maneira a não conflitar frontalmente com a realidade. Assim, a existência dos aparelhos é descrita como um segredo militar.

3. Firefly

Firefly estreou nos Estados Unidos e Canadá na emissora FOX em 20 de setembro de 2002 e foi cancelada após somente onze dos catorze episódios produzidos terem ido ao ar. A história da série se passava no ano de 2517, após a chegada dos humanos em um novo sistema solar, e segue as aventuras da tripulação renegada da Serenity, uma nave espacial classe Firefly. O elenco principal retrata os nove personagens que moram na Serenity. O programa explora as vicissitudes de pessoas que lutaram no lado perdedor de uma guerra civil, e também a cultura pioneira que existe na borda do sistema solar. Além disso, é um futuro onde somente dois super-poderes sobreviventes, os Estados Unidos e a China, fundiram-se para formar o governo federal central, chamado de Aliança, resultando na fusão das duas culturas também.  

4. The IT Crowd

É o ‘The Big Bang Theory’ britânico. Quatro temporadas do programa foram produzidas desde que este estreou em 3 de fevereiro de 2006.  The IT crowd se passa nos escritórios das industrias Reynholm, um corporação britânica fictícia localizada no centro de Londres. A série se concentra nas travessuras de uma equipe de suporte técnico, o IT (IT do inglês information technology) formada de três pessoas, Roy (Chris O’Dowd), Maurice Moss (Richard Ayoade) e Jen Barber (Katherine Parkinson) os quais, vivem em um imundo e desmantelado porão, embora o resto da organização presencie uma arquitetura de forte e brilhante contraste moderno, com visões deslumbrantes de Londres.

As melhores séries nerds

5. The Big Bang Theory

Estreou no canal CBS em 22 de setembro de 2007. A série está na sétima temporada e já foi renovada por maism três temporadas. Leonard (Johnny Galecki) e Sheldon (Jim Parsons) são dois brilhantes físicos que dividem o mesmo apartamento. Suas vidas se complicam quando uma belíssima jovem, porém pouco inteligente, Penny (Kaley Cuoco), se muda para o apartamento da frente. A chegada de Penny perturbou um pouco Sheldon já que ele prefere passar as noites jogando Klingori Boggle com seus amigos e colegas de trabalho e também cientistas, Howard (Simon Helberg) e Raj (Kunal Nayyar), sem ligar para Penny. Contudo, Leonard vê em Penny a possibilidade de aprender a interagir com as mulheres e sente que ela é um novo mundo cheio de possibilidades, e quem sabe, do amor. Sheldon acha que isso é um sonho que nunca se realizará, porém, talvez nesta comédia estas mentes brilhantes possam aprender algumas coisas com uma jovem que trabalha em uma lanchonete.

By |2019-04-26T02:10:16+00:00maio 11th, 2019|Serie e TV|0 Comments

Resenha Série: Almost Human de J.J Abrams

Série Almost Human na Warner, série de ficção científica. OBA!

Adoro séries de ficção científica, são as minhas favoritas, é um dos gêneros que mais gosto seja de livros, quadrinhos, filmes ou séries.

Série: Almost Human de J.J Abrams

A série se passa em Los Angeles em 2048 onde policias trabalham ao lado de andróides. Kennex é um policial que ficou 17 meses em coma depois de uma emboscada, agora possui uma perna mecânica, sua namorada desapareceu e ele não se lembra direito o que aconteceu.

No seu retorno ao trabalho ele vai ter que trabalhar com um andróide, que acaba “acidentalmente ” caindo do carro em movimento, mas com isso sua capitã Sandra Maldonado lhe dá um novo andróide Dorian, um andróide mais antigo, que possui sentimentos e gosta de conversar.

Kennex não gosta de trabalhar com máquinas, então sua relação com Dorian não vai começar bem. Mas no decorrer do primeiro episódio as coisas começam a mudar.

A idéia da série já foi bastante usada em diversos tipos de mídia. A idéia principal é do policial que não gosta nem confia nos robôs mas é obrigado a trabalhar com um robô que tem a capacidade de “simular” emoções, e com o tempo vão acabar ficando amigos.

Esse primeiro episódio não foi “nossa que maravilha de série, como eu amei e blá blá blá…” mas é uma série que pretendo acompanhar por enquanto. O primeiro episódio foi bom, vamos ver o próximo!

O primeiro episódio não teve nada muito demais, mas também não foi ruim. Os atores são bons, os efeitos especiais chegam a convencer, e por causa da má temporada de séries de ficção, este é uma boa pedida para quem está sem muita coisa para ver!

By |2019-03-31T21:10:29+00:00abril 28th, 2019|Serie e TV|0 Comments

Demolidor: 7 Fatos Surpreendentes Que Você Deveria Saber Sobre A Série Mais Comentada

Assistir a comentada série Netflix DEMOLIDOR – Daredevil da Marvel HQ e não se envolver na trama é quase impossível. Para os apaixonados pelo mundo dos Super-Heróis da Marvel ou para os que pouco conhecem, a série vem recheada de cenas de tirar o fôlego que prendem a atenção do expectador do início ao fim.

poster DEMOLIDOR

Para aqueles que conhecem o Demolidor das HQ´s, identificar os personagens mais conhecidos como o Rei do Crime Wilson Fisk e a bela Karen Page é ainda mais divertido, além é claro de buscar os easter eggs e quais serão as formas de ligar os mais diversos personagens de Stan Lee com a história de Matt Murdock.

Para ajudar nessa busca, e ainda valorizar a riqueza desta obra, separamos 7 fatos realmente surpreendentes sobre esta série que você deveria saber.

7 – A discreta participação de Stan Lee na série Demolidor

A aparição de Stan Lee na série da Netflix sobre o Demolidor é bem mais discreta do que no filme de 2003 estrelado por Ben Affleck. Enquanto no filme ele é salvo pelo próprio Matt Murdock já cego enquanto criança ao tentar atravessar a rua enquanto lê um jornal, na série ele apenas aparece no último capítulo da primeira temporada em uma fotografia trajado de policial na delegacia do Sargento Mahoney.

6 – A enfermeira da noite é Claire Temple ou Linda Carter?

Claire Temple nos quadrinhos da Marvel é a namorada de Luke Cage. O nome original da personagem conhecida como a Enfermeira da Noite é Linda Carter. O que aparentemente ocorreu foi uma fusão dessas duas mulheres, uma vez que a própria atriz será aproveitada em sequências como Enfermeira da Noite nas histórias do Luke Cage e Jessica Jones.

5 – O antigo inquilino do escritório de Franklin Foggy Nelson e Murdock

O sobrenome que aparece na porta do escritório alugado por Foggy Nelson e Murdock no início da série é de ninguém menos que Cornelius Van Lunt, um famoso vilão da Marvel, também chamado de Taurus, que era um multimilionário de Nova Iorque.

Se eles compram ou alugam o local não fica muito claro. Portanto, eles podem pagar aluguel para um dos vilões mais cruéis das histórias em quadrinho.

4 – Os mistérios de Madame Gao na série Demolidor

Madame Gao é uma das criminosas na Hell´s Kitchen ou Cozinha do Diabo e fabrica uma droga com a logo da “Serpente de Aço”, que tem maior visibilidade na série do Punho de Ferro. Seria uma forma de conectar as histórias?

3 – A “batalha de New York” que destruiu Hell´s Kitchen

O desastre que ocorreu em Hell´s Kitchen que fez o escritório de Murdock e Foggy Nelson se desvalorizar e também pode ser visto como manchete do jornal na cena do jornalista Ben Urich do The New York Bulletin é a batalha entre os Vingadores e Luke, irmão de Thor no final do filme Os Vingadores.

2 – Jack Murdock vence a luta contra o Homem-Absorvente

Carl Crusher Creel é o nome do lutador derrotado pelo pai do Demolidor em sua última luta antes de ser assassinado e também do futuro vilão Homem-Absorvente, que tem a capacidade de absorver as características do que ele toca, além de ser praticamente indestrutível com sua superforça. O que fica claro que os Murdock são realmente fortes ou que Carl Crusher Creel ainda não possuía a sua super força.

1 – Demolidor é o super-herói mais religioso da Marvel

Quem já terminou a primeira temporada da série e aguarda ansiosamente pela segunda temporada já percebeu que o lado religioso do Demolidor é constantemente referenciado. Desde a primeira cena aonde ele aparece no confessionário, até em seus conflitos pessoais e crença de que suas habilidades já o tornam apto para combater o crime.

É preciso lembrar que o Demolidor é um herói que recebeu a adaptação nas HQ´s para atrair o público adulto, e obteve muito sucesso nesse gênero também na série. As cenas de lutas e de execuções tem altos requintes de maldade, e até mesmo os diálogos são carregados de sentidos que não condizem com os formatos de outros heróis conhecidos na tela, como o Capitão-América e o Homem-de-ferro. Em resumo, é uma série perfeita para adultos que amam HQ´s ou que pouco sabem delas mas gostam de muita ação e um mundo mais sombrio.

By |2019-03-22T01:47:47+00:00março 22nd, 2019|Serie e TV|0 Comments

Agent Carter: Saiba tudo sobre A poderosa Vilã da Segunda temporada

A segunda temporada de Agent Carter já está aí e junto com ela vem uma vilã escolhida à dedo para enfrentar Peggy Carter. Madame Máscara originalmente fez parte das histórias do Homem-de-Ferro, é filha de um dos grandes vilões da Marvel, o Conde Nefária, mas para a adaptação da série, será uma atriz de Hollywood com grandes habilidades de cientista e inventora.

Sua origem nas HQ´s é muito interessante. Nascida na Itália, seu pai Conde Nefária ordenou que Byron e Loretta Frost a criassem nos Estados Unidos depois que sua mãe faleceu durante o parto. Essa rejeição certamente contribuiu para sua personalidade perturbada que veio aparecer na fase adulta, até mesmo porque seu pai sempre desejou um filho, mas ao invés de receber um sucessor para seus negócios, nasceu Giulietta Nefária, que foi chamada de Whitney Frost pelos pais adotivos.

A construção da vilã para o seriado Agent Carter tem muito o que oferecer. Sua personalidade é distinta da Agent Carter, e não somente por ser uma vilã. Como Peggy está constantemente tentando mostrar seu valor e driblar o preconceito por ser mulher no Pós-Guerra, ela vai encontrar uma adversária que é sedutora, mesmo depois do acidente que a obrigará a usar uma máscara, inteligente, rica e confiante.

O que Agent Carter pode esperar de Whitney Frost

agent-carter-madame-mascara

1 – Sofisticação e muita classe – Madame Máscara nos HQ´s foi criada por pais adotivos ricos e frequentava a alta-sociedade sendo noiva de um político em ascensão. Como será uma atriz na série, ela também poderá ter bons relacionamentos, principalmente porque seu marido será um importante homem de negócios.

2 – Inteligência acima da média – afinal de contas ela domina as artes cênicas e a ciência como poucos. Nas HQ´s ela chegou a construir várias cópias de si mesma provando sua habilidade extrema como cientista.

3 – Habilidades físicas diferenciadas – Ela não possui nenhum poder sobre-humano, mas em sua história original foi treinada pelo Conde Nefária para que assumisse uma das maiores organizações criminosas do mundo, a Maggia. Por não ter superpoderes, poderá usar armas de fogo e artes marciais em seus ataques.

4 – Personalidade paranoica – As motivações para que Whitney Frost entrasse para o crime são diversas, começando pela rejeição inicial de seu pai quando ela nasceu. Anos depois, noiva de um político de Nova Iorque, perdeu seus pais adotivos e então descobriu que era filha de Conde Nefária, que a chamou para assumir uma organização criminosa da qual fazia parte. Quando recusou, foi ameaçada de ter sua verdadeira identidade revelada para todos. Ela então pede ajuda a seu noivo, mas ele foge por acreditar que o relacionamento deles poderia atrapalhar sua carreira. Desiludida com o amor e pressionada por seu pai e seu histórico que nunca poderia ser apagado, ela aceita se tornar uma das vilãs mais inteligente e articulada dos Estados Unidos.

5 – Ambiciosa – Ao assumir a organização criminosa foi ainda mais audaciosa a ponto de desafiar os governos e grandes indústrias como a de Tony Starks, roubando armas e ameaçando a sociedade com planos de destruição em massa.

A escolha de Madame Máscara certamente não foi aleatória. Não só pelo seu histórico das HQ´s, mas porque sua própria personalidade já é conflituosa com os dilemas da vida de Agent Carter. Tudo que Peggy se esforça para conquistar, seja o reconhecimento de suas habilidades ou sua independência, Whitney Frost já possui com louvor, e isso poderá ser visto em cenas eletrizantes da segunda temporada de Agent Carter.

By |2019-03-22T01:44:39+00:00março 22nd, 2019|Serie e TV|0 Comments