Séries – The Vampire Diaries

Primeiramente gostaria de me desculpar pela falta de posts, a razão é apenas uma: tenho vida social! rsssssss Brinks galera, muitas coisas a fazer, viagens etc e não deu pra agradar a todos os meus fans (fans kd) com a review semanal. Mas agora to de volta pra levar pedrejadas. Chegou a hora de falar de: The Vampire Diaries.

Sei mais do que ninguém, sei como é difícil elogiar The Vampire Diaries, porque sempre virá aquela pessoa dizer que é uma série teen, que é uma versão de Crepusculo, etc e tal. Mas posso afimar com segurança, eu, uma pessoa que acompanha séries religiosamente há, no mínimo, uns 7 anos, da TV aberta ou fechada dos EUA, britânicas, canadenses, brasileiras e até mesmo australianas, cults, teens, médicas, jurídicas, de suspense, de mulherzinhas, de macho, de zumbis, de vampiros, comédias, dramas e o quer mais que tenha na TV – reafirmo que a produção de The Vampire Diaries é uma das mais maduras e competentes da TV Americana, rivalizando, possivelmente, apenas com a de The Good Wife.

Não tem essa de “mulherzinha” não. Afinal a série tem bruxa, vampiros, híbridos, lobisobens só faltando Sabrina, a feiticeira pra completar o elenco místico da televisão. E nem assim, nem com toda essa ficção eu paro e falo “nossa, que merda que TVD inventou agora”. TVD consegue preender o telespectador com mil plots acontecendo ao mesmo tempo.Se você perdeu um episódio, tenha certeza que perdeu: umas 5 pessoas morreram, 1 ressucitou, 3 casais terminaram, mais uns 2 casais se formaram, 4 pessoas viraram vampiras e por ai vai.

A série é baseada na coleção de livros “Diários de Vampiro” e começa com Stefan Salvatore, um vampiro de 162 aninhos de idade que decide retornar a sua cidade natal, Mystic Falls, onde nasceu, cresceu, e teve o coração partido por Katherine. Kath, essa vampbicth chegou na cidade quando Stefan tinha 17 anos, e além de conquistá-lo e tranformá-lo em vampiro, fez o mesmo com seu irmão, Damon. Mas não sendo suficiente, ela abandonou os dois, se passou de morta, sumiu no mundo e deixou os dois irmãos, antes amigos, agora rivais. Um século depois, quando volta a cidade, Stefan se depara com Elena Gilbert, uma jovem de 17 anos, que ainda está se recuperando da morte dos pais, que mora com a tia e o irmão e é tudo aquilo que uma mocinha da CW tem que ser: linda, inteligente, popular e líder de torcida (esse último eu ainda não compreendo, por que tá pra nascer alguém menos animado que Elena). Não é a toa que Stefan chega e já começa a paquera na escola com Elena, a mocinha é a cara de Katherine. Mas como desgraça pouca é bobagem, logo no primeiro episódio Damon chega, e desde então começa nosso triangulo amoroso infinito Stefan-Elena-Damon. Game on!! Muitos fãns se dividem entre o casal Stefan-Elena ou Damon-Elena (me recuso a usar termos como Delena UGH vomitei) e perdem anos de suas vidas discutindo com quem ela deve ficar, quando na minha opinião, o melhor de TVD está em seus outros personagens.

Mas não se lamentem aqueles que queriam assistir e acham que a história se baseia nesse mimimi dos três. Longe disso! TVD, pra mim, é o que é devido a seus milhares de personagens maravilhosos. Não sei quanta gente já aparecer e morreu nesse seriado, perdi as contas ainda na primeira temporada. Outra coisa a se avisar sobre TVD: Não se apegue aos personagens! Por que seus criadores Kevin Williamson e Julie Plec não tem a mínima pena de matar ninguém. Essa é a segunda série em número de óbitos, perdendo apenas para Greys Anatomy, rs.

Não há possibilidade nenhuma de descrever completamente o elenco de The Vampire Diaries, mas falamos por alto da válida presença de personagens como Caroline, amiga de Elena, meio má e invejosa no começo da série, mas que hoje é uma das minhas personagens favoritas; Klaus, líder da família Original de vampiros, que já deve ter morrido pelo menos umas 32 vezes ao longo dessas quatro temporadas e sempre volta pra minha alegria; Bonnie, melhor amiga bruxa de Elena, que só me traz desgosto com aquela boca torta, mas acaba sendo útil por ser a última bruxa bennet viva nesse mundão de meu deus; Tyler, o lobisobem/híbrido/filho do prefeito, que assim como Jacob, mostra mais músculos que o necessário e a lista é longa! Mesmo com tantas histórias ocorrendo ao mesmo tempo, o roteiro consegue misturar de forma correta momentos de ação, de suspense e de drama e vale ressaltar também a ótima trilha sonora da série! Sim, a série é teen, mas da mesma forma que coloca cheerleaders, bebidas e festas no roteiro, também nos envolve com dramas fortes de valores, perdas e consequências dos nossos atos. O ator mais famoso de TVD, Ian Somerhalder se detaca em perfeição no papel de Damon. O mesmo não posso afirmar do meu querido (sim, sou team Stefan) Paul Wesley, o Stefan, que é tão bom ator quanto Chad Michael Murray (One Tree Hill feelings). Já Nina Dobrev consegue fazer uma Elena passável, merece os créditos uma vez que a personagem chata e moralista não ajuda na confecção de um personagem carismático. Também não vou dar muito valor, uma vez que só consigo compará-la com Kristen Stewart e ai qualquer comparação é injusta, só de falar nela já me embrulha o estomago. RESUMINDO TVD: Junta Stefan + pouca inteligência – Bonnie + Damon x Verbena x Raiva acumulada² + Corvo + Família Original (Klaus)² – Elena  = Um episódio excelente! P.S. Aproveito este momento para declarar que torço pra Damon encontrar alguém com um pouco mais de alegria nos olhos que Elena. Até Katherine seria uma opção melhor do que Elena e seus 75 anos de idade mental. Indico pra quem curte: – True Blood

– Twilight (?????)

E vai ai um videozinho pra animar todos os leitores a dar uma chance a mais uma série!

By |2020-05-26T16:12:22+00:00outubro 26th, 2020|Serie e TV|0 Comments

About the Author: